CHURRASCO PERFEITO - 8° CAPÍTULO - MEU CHURRASCO TEM FRANGO E O SEU?

Quem não ama um frango assado? Pele crocante. Carne suculenta e macia. Um delicioso cheiro pela casa. Pedaços para serem saboreados com as mãos e logo depois poder lamber os dedos. Vai dizer que essas coisas não fazem parte de um churrasco perfeito?


Claro que fazem! O problema é que normalmente, quando se trata de frango, encontramos uma carne seca e sem gosto. Por isso, esse post veio pra que você consiga colocar o frango sempre no hall da fama das carnes nos seus churrascos. Vou ensinar a vocês como escolher, como estocar, como temperar e a melhor forma de preparar o seu frango assado.



- Como escolho a minha ave?

*Aves mais novas irão apresentar uma carne mais macia, porém menos saborosa, enquanto o contrário acontece com as aves mais velhas;

* O frango orgânico é a opção mais saudável que existe hoje em dia no mercado. A nomeclatura "orgâncico" garante que não foi utilizado hormônios e nem antibióticos, sua alimentação foi 100% orgânica e sua criação não foi feita em gaiolas e sim com acesso a um espaço aberto e com luz solar;

* Fuja das embalagens com muito líquido. Isso significa que o frango perdeu seu suco e sua carne vai ficar mais ressecada que deveria;

* Mesmo que você prefira consumir a carne de frango sem pele e sem osso, dê preferêcia às peças com pele e frango. Cozinhe sempre com a pele e o osso para garantir que a sua carne fique a mais suculenta possível. E caso você você prefira, deixa para retirá-los após a carne estar pronta.


- Qual a forma ideal de armazenar o frango?

* Carnes cruas devem ser sempre armazenadas no fundo da geladeira e na prateleira mais baixa para evitar que o seu suco caia em cima de outros alimentos contaminando-os;

* Carnes refrigeradas em embalagens à vácuo duram um tempo maior, porém, depois de aberta, o frango deve ser consumido em no máximo 2 dias;

* Se o frango estiver em uma embalagem com muito líquido ou com um cheiro um pouco estranho (porém com as qualidades preservadas), lave-o em água corrente antes de prepará-lo;

* Não tem problema em congelar a carne de frango, porém saiba que nesse processo a carne irá ressecar um pouco e ficará mais dura. O ideal é porcionar a carne para que ela congele mais rapidamente e perca menos suco. Antes de congelá-la, certifique-se que a carne está bem embalada para que não haja contado do ar gelado com a carne, o que causará a queimadura da superfície da carne. Se não tiver como embalar à vácuo, embale com umas 3 camadas de filme plástico encostando em todas as partes do frando e depois passe o papel alumínio por cima. Depois de congelada, a carne deve ser consumida em até 2 meses.


- Qual a melhor forma de temperar o frango?

* Salmoura líquida - faz com que o frango fique mais suculento e macio, porém dilui o sabor da carne parecendo que está "aguada";

* Dry hub com sal e ervas secas - isso pode adicionar um sabor extra à pele do frango. E o sal também promove o relaxamento das fibras musculares, deixando a carne mais macia;

* Marinada - fazer uma marinada com produtos cítricos por muito tempo vai fazer com quer a carne fique ressecada e borrachuda. O ideal é aplicar a marinada apenas 10 minutos antes de assar o frango.

* Passar óleo na pele - isso vai fazer com que o calor se espalhe de forma uniforme e que a pele fique ainda mais crocante;

* Passar manteiga com ervas - vai adicionar sabor à pele, porém como a manteiga contém água, isso vai fazer com que a pele não fique tão crocante.


E aí, agora vamos assar esse frango?


Para que sua carne de frango fique deliciosamente perfeita, vai ser necessário que você utilize um termômetro para controlar a temperatura de cada parte. O ideal é que o o peito de frango seja assado até a temperatura de 60°C, enquanto a coxa e sobrecoxa deve ser assada acima de 75°C. E isso pode se tornar um desafio quando falamos em assar o frango inteiro e não em partes.


Como servir um frango inteiro enche muito mais os olhos do que servir o frango em partes, vou ensinar o passo a passo para assá-lo perfeitamente.

1) Descole a pele da carne e retire o ossinho do desejo (aquele osso do pescoço em forma de V);

2) Passe o dry rub de sal e ervas entre a pele e o osso e deixe o frango em uma travessa com tela, descoberto na geladeira de 24h a 48h. Deixe para passar o óleo na pele quando for colocar o frango no fogo;

3) Com a "barriga" para baixo, pressione no meio do peito do frango para que os osso quebrem e o frango fique reto (como na foto acima). Isso Vai fazer com que a carne e a pele cozinhem igualmente e que cada parte atinja a temperatura desejada milagrosamente. E ainda mais...a pele inteira ficará crocante e sequinha.

4) Se você for assar o frango na churrasqueira, coloque-o com a pele pra cima, deixe-o assar na grelha superior e controle a temperatura interna do peito. Quando a temperatura estiver em aproximadamente 50°C, mude o frango pra grelha mais perto do fogo e vire a pela para baixo pra grelha-la. Quando a pele estiver bem crocante, retire-o do fogo e deixe descansar por uns minutinhos antes de cortar;

5) Se você for fazer no forno, pre-aqueça à 230°C, coloque o frango (na mesma travessa que estava dentro da geladeira) no meio do forno e controle a temperatura do peito com a ajuda do termômetro.


Para que cada parte fique no ponto ideal, você também pode assar o frango em partes separadas, mas como eu disse anteriormente, não enche tanto os olhos quanto servir um frango inteiro.


Existem várias outras forma de se preparar a carne de frango e eu irei postar algumas receitas na parte de vídeos do canal e quero ver vocês fazendo! Não podemos deixar uma carne tão saborosa de fora de nossos churrascos só porque a maioria das pessoas não aprendeu a fazê-la da forma ideal. Vamos fazer da forma correta e ensinar as pessoas que não sabem. :)


Boa semana e até o próximo post!


Beijos, BE!